A conhecerLazer
Em alta

Jaca Hostel: Um pequeno caranguejo que te fará sentires em casa

Encontra a tranquilidade, a natureza e a arte, nesta antiga casa de família, oriunda do século XIX.

Na costa norte da ilha da Madeira, na pacata vila do Porto da Cruz (concelho de Machico), encontramos um abrigo, uma casa, um local de partilha, de seu nome Jaca Hostel .

Inaugurado em 2018, este projeto nasce de uma ideia do empreendedor madeirense Tomé Mendes, natural daquela freguesia e cervejeiro de profissão. Após várias viagens e vivências pelo Mundo, volta para a Madeira e decide que a casa histórica da sua família, oriunda do século XIX e que estava de portas fechadas, desde 1993, era o lugar perfeito para fazer crescer um sonho: a criação de um hostel. Este desejo viria a ganhar vida, aquando do aparecimento de uma nova personagem, a sua namorada Joaquina Freitas. Com a ajuda, persistência e criatividade de Joaquina, o sonho acabou por se tornar real, e o Jaca Hostel começou a ser criado do zero, naquela propriedade, com morada na porta N.º1 da Rua Doutor Abel de Freitas, Casas Próximas.

@luisgamaphoto

Tal como alude o logótipo do hostel, a designação do mesmo, “jaca”, relaciona-se com um regionalismo que siginifica “caranguejo pequeno”.

Situado a sensivelmente 200 metros da Praia da Alagoa e a 500 metros da Praia da Maiata, o Jaca Hostel acaba por ser um ponto estratégico para todos os amantes do mar e também do surf. Este albergue oferece todas as comodidades aos seus utentes, nomeadamente um salão partilhado, ideal para conhecer e interagir com novas pessoas, um jardim, um terraço, um Honesty Bar de Cerveja (conceito de self-service, onde fica a cargo da honestidade do cliente o registo do seu próprio consumo), lavandaria self-service e acesso a Wi-Fi e estacionamento gratuito. Aqui encontrarás várias ofertas de quartos, mediante o teu interesse e o número de pessoas que te acompanharem. Tens desde dormitórios com 6 camas individuais (ideal para grupos ou para quem viaje sozinho) até quartos duplos com cama de casal ou individuais, casa de banho privativa ou varanda (ideal para casais ou famílias). O Jaca disponibiliza ainda transporte de e para o aeroporto.

Para além das levadas, veredas, solares e do mar, esta pequena vila tem outros pontos de interesse, como é o caso dos Engenhos do Norte, onde poderás ver e aprender um pouco mais sobre a história da produção de açúcar e de aguardente de cana sacarina, na Madeira.

Sendo Tomé Mendes o principal obreiro e cérebro deste projeto, Joaquina Freitas também tem a sua quota parte, pois é a “boca”, “ouvidos” e “olhos” do Jaca. Especialista na área da comunicação e do social media, esta é a responsável pela gestão das redes sociais do hostel, por comunicar com os clientes e por recebê-los. A parte da gestão e das reservas são funções já mais direcionadas para o Tomé, apesar de Joaquina também ajudá-lo nestas tarefas.

Questionada pela MAV, acerca do aspeto diferenciador do Jaca, Joaquina destacou que este tem um selo bastante caseiro e de partilha.

O Jaca não é um conceito estático. O seu objetivo principal é fazer com que quem nos visita se sinta em casa. A sala não é do Jaca mas dos seus visitantes. O mesão alto da sala, que noutra vida foram duas mesas de desenho, não é do Jaca mas sim dos seus moradores temporários, e toda a energia gira à volta do conceito “casa”.  O Jaca também ambiciona ser uma residência artística, um sítio que os negócios locais procurem para ficar e se inspirarem para os seus processos criativos ou para eventos temporários, como aconteceu com o https://www.instagram.com/seu.chef.janeiro/ e com a https://www.instagram.com/mo.funchal/ (projeto empreendedor local e de alimentação sustentável). O Jaca é isto! Em poucas palavras…..uma Casa de Amigos aberta a todos.

Relativamente ao público-alvo, Joaquina considera que é algo difícil de definir. O Jaca tanto atrai pessoas com espírito aventureiro, como pessoas que viajam sozinhas, amantes da natureza, do mar, do surf, das ondas, dos trails nas nossas montanhas, da poncha e da mística do Porto da Cruz. Às vezes são jovens, outras vezes não tão jovens mas com o mesmo espírito dos mais jovens, explicou.

E aquela ideia, muitas vezes pré-concebida, de que este tipo de espaços apenas é destinado para estrangeiros, não poderia estar mais errada. O Jaca é também para os madeirenses.

O Jaca é um local de partilha, de convívio ou, nestes tempos mais difíceis, de liberdade e de autoconhecimento. É um lugar para todos, para famílias, para amigos, para retiros. É um local que serve para nos afastarmos dos telemóveis e para estarmos em contacto com a natureza e com nós próprios. O Jaca é um hostel mas pode ser uma casa!

Joaquina revelou ainda que está para breve uma novidade, que passa pela expansão do Jaca Hostel para a Cidade do Funchal.

A MAV espera que tenhas gostado de conhecer um pouco melhor este espaço. Já sabes, o Jaca Hostel está de portas abertas à tua espera, em qualquer altura do ano!

Contactos:

jacahostel@gmail.com

963 914 759

Redes Sociais:

https://www.facebook.com/jacahostel

https://www.instagram.com/jacahostel/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button