A conhecer

Noite do Mercado: Uma tradição tão antiga quanto o Pai Natal

Este tradição madeirense data de finais do século XIX

Num ano atípico como este 2020, faz todo o sentido recordar as tradições madeirenses, embora estas não sejam celebradas como antes.
A Noite do Mercado é uma das noites mais esperadas pelos madeirenses, apesar de muitos desconhecerem a sua origem.

Um facto engraçado é que esta tão esperada noite já se realizava muito antes da construção do Mercado dos Lavradores, tendo esta “reunião” acontecido pela primeira vez em 1890.
A “Noite do Mercado do Funchal” começou por ser celebrada no antigo Mercado D. Pedro V, conhecido hoje como a Alfândega do Funchal, com intuito das pessoas fazerem as compras natalícias. Este mercado durou cerca de uma centena de anos, tendo sido substituído pelo atual mercado, que proporcionou um maior número de vendedores e alargamento de horários.

Atualmente, no dia 23, a dimensão é bem diferente da de antigamente, sendo esta a noite mais longa do ano, que traz pessoas de todas as partes da ilha ao Funchal. Neste dia é possível encontrar tradicionais iguarias do Natal madeirense: a carne de vinha d’alhos, o cacau e a poncha, bem como frutas e hortaliças, que fazem com que os cheiros e as cores invadam as ruas funchalenses.
A Confraria dos Cantares surgiu há cerca de 35 anos e, em jeito de folia, começaram a entoar cânticos natalícios. Essa prática repetiu-se ano após ano, tornando-se umas das grandes atrações desta tão famosa noite.

A NiM deseja-te umas boas festas, dentro dos possíveis. Vai ficar tudo bem!

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button